Mudanças na vida e Pulseira Pandora

Olá, mundo! Acredito que ninguém mais leia meu blog, até porque eu sempre passo eras sem atualizar, mas de repente deu vontade de escrever alguma coisa aqui. Passei uns tempos escrevendo vários poemas, mas são todos em inglês e foram todos postados no tumblr. Minha vida mudou rápida e intensamente nos últimos meses, e acredito ter sido para melhor. Acho bom deixar esse tipo de registro, já que eu costumo reclamar muito de como as coisas estão.

Quando acreditei que minha vida estava completamente arruinada e que havia perdido tudo aquilo que eu amava, acabei pedindo para uma amiga minha para sair com ela. O lugar e as pessoas eram completamente diferentes daquilo que eu busco, então me senti muito deslocada. Acabei conhecendo uma amiga dela, que foi muito legal comigo e leu a minha mão. Ela não me conhecia nem um pouco, apenas me ouviu comentar que eu me sentia muito sozinha e havia perdido todos que eu amava. Ela, então, disse que havia uma pessoa que gostava muito de mim e se importava verdadeiramente comigo, muito mais do que os outros que eu sempre considerei, mas que eu não deixava essa pessoa entrar na minha vida e deveria repensar isso.

No começo, eu, bem tonta, não tive a mínima ideia de quem era. Hoje eu entendi tudo o que ela me disse aquela noite. hihihi

Processed with VSCOcam with p5 preset
Minha pulseira nova ❤

No meu aniversário, pedi aos meus pais uma pulseira que eu já vinha namorando há um tempão, a Pandora. Ela é um tanto cara e não é o que se pode dizer que cabe no meu orçamento (talvez uma da Vivara fosse bem mais acessível), mas o acabamento dos pingentes, o sistema de rosqueamento e o fato de ser a original influenciaram muito na minha escolha. Como eu já iria gastar horrores pelo fato de ser uma joia, vamos escolher a que tem durabilidade maior e a que me agrada mais, certo?  Continuar lendo Mudanças na vida e Pulseira Pandora

Anúncios

Sem título

Organizando papéis avulsos no meu quarto, encontrei alguns escritos da época da escola. Lendo alguns, consegui até reconhecer a minha originalidade e riqueza de vocabulário para uma criança/adolescente, ainda que a falta de técnica e algumas construções frasais estranhas sejam bem evidentes.

O texto a seguir está sem título (o que me rendeu cinco décimos a menos, e por isso, não tirei a nota máxima) e é bem pequeno devido ao tamanho da folha em que tive de escrever. A proposta dada pelo professor era a seguinte: um texto narrativo em que a última frase escrita seja: “Vende-se uma motoca”. Um tanto desafiador, não?

Continuar lendo Sem título

Resenha: Cicero vs Moleskine

Olá, mundo! Faz uma era que eu não posto aqui. Gosto muito desse blog, apesar de não atualizá-lo com frequência. Vou tentar mantê-lo minimamente atualizado. Escrevi o post abaixo em agosto do ano passado, mas acabei não postando. Shame on me!
Segue o texto original:

—————-

Sempre tive uma história de amor profunda e melodramática com artigos de papelaria. Passava horas babando nas centenas de cadernos, adesivos e estojos da loja. Quando comprava o material escolar, até ficava mais animada para as aulas começarem. Mas até aí não há nada de novo. Quem nunca passou por isso, não é mesmo?

A coisa começou a ficar séria quando me formei no ensino médio e, aparentemente, não iria mais me deleitar com os milhares de cadernos decorados. Nesse período, me tornei frequentadora assídua da Livraria Cultura para suprir a suposta depressão. Não demorou muito para eu notar os lindos caderninhos com elástico na frente, e então, descobrir que o meu gosto por cadernos enormes em espiral e desenhos escandalosos era terrível. Eu estava de frente com um novo conceito em papelaria.

Cheguei em casa e, após uma pesquisada, me apaixonei pelo Moleskine. Seu conceito, sua história e todo o mistério envolvendo a capinha preta eram fascinantes, porém custam um preço altíssimo. A minha primeira caderneta nesse estilo, então, foi de uma marca brasileira chamada OD design. A linha deles é muito charmosa e se inspira na marca italiana a um preço mais acessível. Creio que o meu caderno, de fitas cassetes, tenha saído de linha. Uma pena, porque ele é lindo.

Processed with VSCOcam with f2 preset

Foto: OD, Cicero e Moleskine
Continuar lendo Resenha: Cicero vs Moleskine

Mudanças e novos projetos

Passando por uma fase de mudanças loucas na minha vida. Como é de se esperar, isso envolve o engajamento em novos projetos e causas.

Agora estou colaborando em um outro blog, Ad Inconsequentia, no qual compartilho poemas e outros textos relacionados à luta constante contra a incoerência da vida. É possível também encontrar muitos dos meus textos em inglês no meu tumblr, como alguns já devem ter visto.

Costumo registrar meus projetos e tarefas no meu listography.

Apesar disso, não pensem que vou ficar sem atualizar o Doomed Lobotomy. Não seria eu se não mantivesse um blog pessoal, certo? Comecei com este hábito há 10 anos, e até então, não parei.

análises, epifanias, literatura maldita e chá